Se Angelina ligar

Depois de algum tempo

Pedra chuva, algum lamento

Quem sabe desse jeito vem notar

Que a água é constante, bate, enfim

Quebra a pedra bem de mansinho

Troca a trava e vem apresende com o mar

Para que negar o seu carinho?

Regular mais um beijinho?

Deixa ser vai que é amor

Eu que não sou de me amarrar

Começo a pensar em namoro

Deixa esse lance fluir, chega de rolo

E se paixão precisar, eu dou

Se a saudade apertar, eu vou

Se Angelina ligar, eu digo que não

Para voar é bom ser passarinho

Não se nega um amor que vem de mansinho

Deixa eu desiludir esse seu coração

Se precisar, eu corro

Me apaixono no apavoro

Faço o peito palpitar

Faço sentir o que é ser um

Abra a porta, o lacre, e deixa a luz (o blues)