Minha Sorte (ao vivo)

Você põe seu coração, mas tudo anda mal
Tinha um grande amor, lhe trocou por um banal
Talento você tem, demoram a concordar
É das oito às 3, um trampo de lascar
Mas vai passar
Pode vir, se quiser me deter

 

Tem fila para ver
Pois fique aqui
Me ver voar, me ver renascer
Aprendi, está em deus minha sorte
Minha sentença de morte
É seguir, ser surdo e ter fome
Ser surdo e ter fome

Respeito, amor, saúde, educação

Pequenas coisas que vem no coração

Muita gente sem casa, sem nada para comer

Isso é desumano eu não consigo entender

Olho o meu país e penso qual o futuro

Tá tudo tão perdido

Meu Deus, tão obscuro

Natureza não respeita, ser humano te rejeita

Olhe para si mesmo, reflita, para e pensa

Que o Governo não está nem aí para você

O que eles querem é ver o povo se foder

To ligado cada um tem sua história

Dias de luta e dias de glória

Vou pedindo para Deus sempre muito sorte

Que não seja essa nossa overdose

Vida de cão, sem saúde, sem educação

Atrasado
Eu tô um pouco sim
Tô, eu acho
Só que tem que

Seu jogo é sujo
E eu não me encaixo
Eu sô problema de montão
De carnaval a carnaval
Eu vim da selva
Sou leão
Sou demais pro seu quintal

Problema com escola
Eu tenho mil, mil fitas
Inacreditável, mas seu filho me imita
No meio de vocês
Ele é o mais esperto
Ginga e fala gíria
Gíria não, dialeto

Esse não é mais seu
Ó, subiu
Entrei pelo seu rádio
Tomei, cê nem viu
Nós é isso ou aquilo

O quê?
Cê não dizia?
Seu filho quer ser preto
Rááá
Que ironia

 

Tanto, tanto para fazer e só conta para pagar

Tanto, tanto para fazer e o dinheiro não vai dar
Nem vou ligar
Pode vir, quem quiser me deter
Tem fila para ver
Pois fique aqui, me ver voar
me ver renascer

Aprendi, está em deus minha sorte

Minha sentença de morte 
É seguir, ser surdo e ter fome
Ser surdo e ter fome